30 agosto 2009

Vale a pena ler


Pequenos gestos que criam

É na infância que se constroem os alicerces da auto-estima - fator essencial ao equilíbrio emocional do ser humano.Veja como você pode ajudar seu filho a gostar de si mesmo.
Você brincou com seu filho hoje? Deu uma paradinha para ajudá-lo a escovar os dentes? Zangou-se porque ele estava fazendo algo errado, mas explicou o motivo? Elogiou quando ele guardou os brinquedos?
São os pequenos cuidados do dia-a-dia que
comunicam à criança o quanto ela é amada e desejada. “Muito mais do que mil palavras, beijos ou abraços, é o tempo que você oferece a ela que a faz sentir-se querida, aceita e importante”. Fazer com que
seu filho cresça com auto- estima elevada não requer grandes conhecimentos de psicologia, basta deixar aflorar seus sentimentos de forma intuitiva.
A idéia que
a pessoa tem a respeito de si própria, isto é, a auto-estima, adquire com a vida e depende, a princípio, da relação que a criança tem com seus cuidadores. Ao sentir-se amada e ao perceber que tem a aprovação daqueles que são importantes para ela, passa a gostar de si mesma.

É importante que
o interesse e o afeto sejam sinceros, pois a criança capta as emoções. Se soarem falsas, ela vai perceber.
Por outro lado, a presença, a atenção verdadeira e o sentir-se cuidado transmitem a mensagem “meus pais estão aqui para me acolher e proteger”. Esses são os alicerces da autoconfiança. Em contrapartida, quando a criança é negligenciada, sobretudo em termos de afeto, pode se tornar um adulto inseguro e com auto-estima baixa.
“Nos primeiros anos de vida, construímos a noção fundamental de nós mesmos como pessoas capazes ou incapazes, com ou sem valor”, destaca a psicóloga Maria Tereza Maldonado, de Rio de Janeiro. Portanto, as atitudes dos pais são determinantes no desenvolvimento da auto-estima do seu filho. Confira a seguir como agir para que seu pimpolho cresça de bem com ele mesmo, mas esteja atenta aos exageros:



1. Jogo limpo: Não deixe seu filho ganhar sempre no jogo. “Do contrário estarão passando a mensagem de que ele é ‘o sabe-tudo’ e acabam perdendo a oportunidade de ensiná-lo realmente a jogar”. “E a criança ficará frustrada ao jogar com um amiguinho e não conseguir vencer”.
2. Palavras que ferem: Algumas frases comuns costumam minar a auto-estima. A psicóloga Maria Tereza Maldonado chama a atenção para as palavras: “Você é bagunceira e teimosa!” Faz uma enorme diferença se dissermos: “Fico danada da vida quando vejo que
você não guardou os brinquedos como combinamos; vá guardar agora mesmo!”
3. Olhar coruja:Não tenha medo de achar que seu filho é o mais lindo do mundo. “Mãe pensa exatamente dessa forma”, afirma a psicóloga Ceres. “E seus olhos podem transmitir isso, pois ainda bebê a criança aprende a decodificar seu semblante. A sensação de ser amado e protegido é despertada a partir do olhar amoroso dos pais.”

4. Elogios sem medo:
“Todos gostam de elogios verdadeiros e ouvi-los faz muito bem”, afirma Ceres. “Mas faça-os sob medida, dizendo claramente o que apreciou na conduta da criança, sem, contudo, aprisioná-la em expectativas de que sempre se comportará de modo exemplar”, acrescenta Maria Tereza.
5. A vez do desabafo
Não se deve censurar o sentimento de raiva. “No entanto, é preciso ajudar a criança a expressá-la de modo não destrutivo”, salienta Maria Tereza. “É aceitável falar sobre o que nos deixou enraivecidos, mas não expressar a raiva de modo que machuque ou humilhe os outros.”
6. Personal:
Ter destreza, agilidade motora e domínio do corpo são os fatores que mais fortalecem a auto-estima. “Usar o corpo com eficiência gera segurança e autoconfiança”, ressalta Ceres. “Por isso, os pais devem estimular o filho a praticar esportes, colocá-lo na aula de natação, ensiná- lo a andar de bicicleta...”
7.Caça-talentos:
É também função dos pais ajudar o filho a descobrir seus talentos e aptidões desde pequeno. Esteja atenta para reconhecer e incitar o desenvolvimento de habilidades. Por exemplo: se percebe que a criança gosta de ouvir histórias, compre livros, leia para ela. Dê asas Não faça pelo seu filho o que ele pode fazer sem ajuda. Encorajar a autonomia da criança favorece a formação da auto-estima. Permitir que ela tenha experiências sozinhas, como calçar e amarrar os sapatos, é precioso para o desenvolvimento da autoconfiança.

texto de Flávia Benvenga

Também acredito que, aproveitando as mudanças de comportamento, também podemos acrescentar mais um pequeno gesto que cria: incentivar nossos filhos e a nós mesmos a respeitar o ecossistema, mudando certos hábitos e também incentivando a reciclagem (quando eu era criança essa palavra nem existia..rs..)

8 comentários:

Maria José disse...

Amiga antes de mais adorei a foto.
Depois adorei o post, muito útil mesmo
bjokas

Mãe do Pitoco disse...

Giovana, amei o post. Parabéns por ter selecionado as orientações desta psicóloga. Adoro este assunto: autoestima e criação de filhos. Beijos nos dois e muito obrigada por mais esta pitada de esclarecimento que vai me ajudar bastante na criação do pequeno.

Carolina disse...

Estou lendo um livro ótimo sobre isso, inclusive indiquei no meu blog. Essa é a verdadeira herança que podemos deixar pra nossos pequenos...

Rita Bonifácio * Mãe do Davi* disse...

Oi..Gi otima materia...é muito bom encontrar sempre algo novo para nos aprimorarmos como mães..
bjos..e o bebê de sua irmã como está?

Dani Guimarães disse...

Excelente dica. Obrigada!
Vou tomar a liberdade de reproduzir no Barriga para outras mamães.
:-)

mamãe Juliana disse...

Gostei do post muito legal mesmo!

Gi, me desculpe a cobrança, rsrsrsrs mas eu ainda não recebi nenhuma resposta se vc vai ou não continuar a nos seguir.Poxa gostamos muito de vcs, vc deu o nosso primeiro comentário.Aguardo respostas suas, pode me passar um email(julianacorrea87@gmail.com), ou deixar um recadinho nos blogs:www.mamaedoluizfelipe.blogspot.com ou www.mamaejuh.blogspot.com

Por favor nos responda!Se não quizer nos acompanhar nos avise dizendo que vc não quer....
beijos

Daphne disse...

Mto legal a tua dica sobre respeitar a natureza!
Amiga, vc ta morena mesmo nessa foto! Ta linda, combinou mesmo com vc! Alias, loira ou morena, fica linda de qq jeito!
O teu sobrinho ,como està? E sua irma, ta tirando de letra? Quanta baba deve estar a familia, heim?
Bjo!

Carla e Diogo disse...

Olá, passei para vos deixar um beijinho.
Tudo de bom...

Carla

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...