24 maio 2008

Se finita é a existência, não importa...

Porque é bom demais ser avó, hoje resolvi postar a respeito.
Este poema que transcrevi abaixo, de Valcy Mattos, fala do prazer de sermos avós. Captura em sua plenitude o nosso sentimento diante desse pequenino Ser que, sem aviso prévio, chega em nossas vidas, se achega ao nosso coração e desperta um sentimento maternal incrivelmente aumentado, um amor que chega às raias do exagero.
Quando eu soube que seria avó, não tinha a menor idéia do que seria. Hoje, que conheço esse sentimento, é grande a vontade de ser uma boa avó para o Lucca e, dentro em breve, para meu outro netinho que vai chegar. Não sei se vou conseguir, mas tentar eu vou. Tenho comigo que para receber amor, apoio e amizade, os avós devem abrir mão de seu egoísmo, que às vezes os leva a evitar ter trabalho com as crianças. Quero ser uma avó alegre e participativa, que fortalece o vínculo de uma família feliz, em que todos se divertem e cooperam . E a artrite da vovó, em vez de gerar lamúrias, servirá para ensinar que podemos superar nossos limites e nem o reumatismo nos impedirá de fazer companhia a um neto.
Como avó, me atrevo a dar um conselho: por favor, avós, nada de "no meu tempo!" O seu tempo é agora. Informe-se e se atualize. Amor de avó é incondicional, e assim é sentido pelo seu neto. Você avó, participando, ajudando a educar, mimando na medida certa, repreendendo e ensinando, sempre respeitando as regras impostas pelos pais, pode ser mais um refúgio seguro quando ele, seu neto, precisar.
Então é isso. Estou apaixonada por essa criaturinha maravilhosa... tem como resistir a um rostinho desses??
Vovó Beth
Canção para meu Neto

Já chegando o entardecer, e eis que grata surpresa!
Uma vida pequenina,
pedaços de um viver.
Parece que foi tirado o molde
de um velho retrato.
Contornos iguais, diferenças sutis.
Da infância, volta a festa,
folguedos, felicidade!
Se finita é a existência, não importa.
De agora em diante será medida
por sorrisos e abraços,
palavras a balbuciar.
Instantes furtados àqueles que um dia
já distante, foram nossos filhos.
Se pais agora, não liguem!
Deixem que este afeto,
por tempo adormecido,
renasça em um sentimento maior.
Porque assim somos nós: os avós.

5 comentários:

Tânia,Ângelo e Martim disse...

Que lindo!
beijinhos

Giovana disse...

Mãe,

Você superou todas as minhas expectativas de que seria uma boa avó. Você é uma avó maravilhosa, paciente, preocupada, alegre, brincalhona. Eu e o Fabricio estamos muito felizes por sua ajuda e por sua proximidade com o Lucca. Com certeza, ele já é apaixonado por vc também!!

Te amamos!!

Gi

Maria José disse...

Que lindo até estou aqui com a lagrima no olho.
Ainda bem que o Lucca está melhor.
Ele cada vez está mais lindo.
bjs

Mrs. Mom disse...

Ki lindo isso, me senti ate mau pq acabei de postar faland da sogra... fike c Deus

Ternura disse...

Lindo...lindo...lindo!

Beijinhos ternurentos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...