26 março 2008

Vida de bebê não é fácil ...

... resume a psiquiatra Maria José Franklin Moreira, que foi coordenadora do setor de Saúde Mental da Criança, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). "Ele chora porque sente calor e a mamãe oferece o peito imaginando que o choro é de fome, ou está louquinho para descer do colo e o papai insiste em balançá-lo porque pensa que é manha de sono e quer fazê-lo dormir". Em situações como essas, a criança tem todo o direito de ficar irritada e manifestar isso do único jeito que pode: abrindo o maior berreiro, jogando coisas no chão, mordendo a mamãe ou dando um tapa no nariz do papai.
Mas as coisas não precisam chegar a esse ponto. Mesmo que ainda não tenham desenvolvido a expressão verbal, bebês se comunicam o tempo todo com o corpo e as expressões faciais. "Mamães atentas, sintonizadas com seus filhotes, têm mais facilidade em interpretar as sinalizações de desconforto e resolvem o problema antes que o pequeno comece a bufar de raiva", explica Maria José.
Quando começa a se comunicar por meio das palavras, a tendência é a criança abandonar naturalmente as atitudes agressivas, mas não há prazo para isso acontecer. "Cada bebê tem um tempo para amadurecer", adverte Fernanda Nedolski, pedagoga da Escola Quintal, de São Paulo. "Mesmo crianças maiorzinhas, com mais de três anos de idade, podem se tornar agressivas quando os pais começam a colocar limites depois de habituá-las a ter todos os desejos satisfeitos. Elas têm dificuldade em lidar com a frustração e por isso o 'não' deve ser ensinado desde cedo".


fonte : Meu nenê


Um comentário:

Juli disse...

hehehe, é verdade, acho que muitas vezes a gente deve interpretar mal o q o bb quer dizer...mas, a gente faz de tudo pra acertar, né?

bjos, lindo blog!
Juli

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...