29 abril 2011

Meu James, Meu Ketchup ...


Pra quem vive em outro mundo que não o de  mãe e nem imagina quem seja o trenzinho acima, eu apresento: esse é o James, a locomotiva número 5 da Ilha de Sodor, onde se passa o desenho Thomas e seus Amigos.
O Lucca é apaixonado por esse desenho há um bom tempo. Uma de suas brincadeiras prediletas é ligar o DVD portátil com o disquinho do Thomas, colocar sobre o móvel e montar, à frente da telinha, seus trilhos e plataformas para brincar com seus trenzinhos personagens como se fizesse parte do desenho. E seu trenzinho predileto é o James.
A paixão pelo James, a locomotiva mais linda de Sodor, acabou rendendo também outra paixão:  pela cor vermelha.
Há algum tempo, ele dizia amar a cor vermela. A Tia Márcia então o ensinou e agora ele fala, ainda com certa dificuldade, que sua cor predileta é a vermelia.
Então, suas camisetas preferidas são as vermelhas, seus brinquedos mais queridos são vermelhos e não escondeu sua emoção ao descobrir que a nova porta da loja do papai, que está sendo reformada, é linda, reluzente e vermelha.
Mas, como nem tudo são flores, isso me trouxe um probleminha: ele só queria ir à escola de camiseta vermelha. Adora chegar no meio da turma sendo diferente e, talvez, se sentindo mais seguro por isso. Dia desses chegou todo feliz contando que a tia o havia chamado de Ketchu;! Ele adorou!
A escola me deu total liberdade para trabalhar esse probleminha e liberou o uso da camiseta vermelha (com crocs vermelho) até porque esse era o único meio dele ir à aula sem chorar.
Porém, as coisas foram ficando mais difíceis; ir de vermelho já não bastava e ele passou a voltar a chorar e reclamar, alegando que a escola é chata. Ainda assim, ao ir buscá-lo, recebia em meus braços a criança mais feliz do mundo, cheia de novidades pra contar sobre o que aprendeu e o que fez. Uma montanha-russa de emoções pra mim. Não aguentava mais!
Marquei então um horário com a Psicóloga da escola, a Tia Glau, e tivemos um longo papo. Percebi, em síntese, que o Lucca estava precisando de um pouco mais de comando e que eu precisava mostrar a ele o que fazer. Percebi que ele estava perdido em suas escolhas e minha insegurança, meu medo de estar fazendo a coisa errada, o impedia de ser seguro também.  
Finalizada a reunião, era horário da saída. Muito engraçado que, não sei se a minha postura já mudou imediatamente ou se o anjinho da guarda dele participou da reunião e já deu um toque pra ele, e ele saiu outra criança. Primeiro, aceitou ir na cadeirinha do carro sem reclamar - como de costume. Depois paramos na Paps pra comprar uniformes novos porque os dele já estavam pequenos. Ele participou da compra e jurou que iria usar. Voltou à cadeirinha e não reclamou, de novo! Mas, a surpresa maior veio nos últimos dois dias: na hora de colocar o uniforme, fui direta e nem perguntei. E ele colocou sem nem tocar no assunto, sem nem reclamar ou ligar. Essa era a hora mais estressante do dia. Colocar o uniforme significava ter chegado a hora da escola. Então, ele se negava a por e chorava e resmungava até atravessar os portões da dita.
E além disso, ele seguiu felicíssimo pra aula. Não chorou, mas também não fez festinha. Agiu como se aquilo fosse parte de sua rotina... Estranho, estranhíssimo. Mistério total.
Mas, a mamãe está muito feliz pois tudo mudou, da água pro vinho - ou no caso, ao contrário...rs! Estou me sentindo mais firme, mais segura e sei que ele sentiu isso de imediato. E nossa vida ficou bem mais fácil.
A rubra paixão continua mas, agora, sem atrapalhar nem um pouquinho a vidinha do meu querido ex-Ketchup. 

3 comentários:

LUANA disse...

Nossas crianças são um mistério total mesmo , kkkkkkkkkk O nathan também ama a cor vermelha , por causa do Homem Aranha.Ah estou muito feliz com essa mudança repentida .
bjsss

Maria Adriana disse...

Que fofoooooo!
A Bia ama, só que o Thomaz. Tenho que desenhar ele todo dia após o banho no vapor do espelho do banheiro acredita? kkkk
Essa é uma fase muito importante na vidinha deles!
Beijos no coração.
Madri

kaylle vieira disse...

Giovana, arthur é louco por thomas e cia. uma prima minha me mandou dos EUA duas camisas do thomas, e arthur só queria ficar com elas. era um escandalo toda vez que precisava trocar. era preciso lavar na mesma hora. isso melhorou bastante. com o thomas então, meu deus... ele dormia com o trenzinho do lado. e acordava no meio da noite procurando por ele. fiquei até com ciúmes do thomas (kkkkk). li sobre os objetos de transição, acho q é esse o termo. me deixou mais tranquila. ele tbm aos poucos está ficando menos ligando nos trens.
nossa experiência sobre escola começa no próximo semestre. beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...