21 fevereiro 2011

Rotina e Disciplina - Elas ainda são importantes, sim!

Desde sempre, quem acompanha meu blog sabe que sou absolutamente adepta da rotina e da disciplina na vida do bebê e da criança. Mas, às vezes, com o crescimento do Lucca, acabo achando que ele já é um moço e acabo esquecendo que rotina e disciplina significam segurança na cabecinha da criança e a ajuda a entender e aceitar, dia após dia, o que é que vem depois.
Inicialmente, com relação à escola, gostaria de esclarecer que alguns motivos me fazem insistir em levá-lo. O primeiro é que em nenhum momento a ida ao colégio o afetou intimamente. Ou seja, seu sono, apetite e comportamento, continuam os mesmos - sinal de que não vem sofrendo qualquer trauma. O segundo é que ele sai infinitamente feliz da escola. Quando vou buscá-lo ele está sorridente, falante e contente. E o terceiro é que nesta semana começou a funcionar o sistema interno de câmeras, que me permite acompanhar a tarde dele na escola, me deixando muito segura.
Então, a semana que passou foi, a passos de formiga mas foi, bem melhor que a anterior. E hoje, vale ressaltar que apesar de ainda se negar a por o uniforme, entrou sem chorar e sem reclamar!! Tá certo que nem olhou pra trás e foi se arrastando, mas entrou e foi por suas próprias pernas.
Acredito, assim, que a rotina está começando a fazê-lo entender, novamente, que a escola é legal, que rever todos os seus amigos é muito gostoso (a classe só teve uma aluna que saiu e uma nova que
entrou, ou seja, continua a mesma desde o ano passado), que a tia nova é de confiança e que nunca vou deixar de ir buscá-lo no final da tarde.
Então, insistir faz parte do negócio. Não ficar com peninha boba diante do chorinho manhoso também. É duro admitir isso, mas é verdade...
Em casa ele é o reizinho; na escola ele é apenas mais um. Em casa tem tudo a sua disposição: brinquedos, televisão, computador; na escola tem que seguir regras básicas e horários. A escola, nada mais é do que a fuga, a aventura dos nossos filhos do lado de fora da redoma de vidro que nós, mamães, criamos para eles. Não fazemos por mal, de jeito nenhum. Nós amamos nossos filhos e tudo o que fazemos é em nome desse amor.
Mas, algumas vezes, precisamos sair do centro do contexto e olhar as coisas com muita atenção, discernimento e imparcialidade. Devemos analisar o comportamento deles, o nosso, o da professora, o da escola, o dos outros alunos e juntar tudo e julgar tudo. E o que ficar decidido, sabemos ter sido feito com a certeza de que não foi somente na emoção, de que não foi somente no impulso.
Foi isso que fiz e é isso que venho fazendo. Ter conversado com a psicóloga da escola foi muito bom, ter o apoio da tia foi muito bom, a escola me deixar totalmente livre com relação ao fato do Lucca se recusar a colocar o uniforme foi muito bom e o fato de praticamente todos os amiguinhos do Lucca estarem super felizes e adaptados também conta bastante.
A escola é linda, tem ótima infra, tem bichinhos, plantinhas, um grande apelo ambiental, profissionais carinhosos e compreensivos, desde o tio da porta, até a psicóloga e a tia da classe. Então, diante de tudo
isso, decidi confiar e pronto. E sei que a minha segurança vai fazer a maior difereça nessa história. Aliás, já está fazendo...
Agradeço a todas pelos comentários enviados e saibam que cada um foi lido e pensado com o maior carinho, como verdadeiros conselhos de amigas. Por hora, é isso...
Beijos a todas e, quem ainda não se inscreveu, o sorteio da Coppertone vai rolar dia 25!
Deem um pulinho no post logo abaixo, deixe lá seus dados e boa sorte!

16 comentários:

Luana disse...

Concordo imensamente como vc , a rotina e disciplina ajuda tanto agora como futuramente .
beijos

Carolina disse...

Poder vê-los pela câmera é o que nos deixa mais seguras, bjinhos e boa semana.

Família Iki disse...

Oi Gi.
Também concordo que a criança na escolinha aprende mais do que em casa com nós mamães, tb sei que não fazemos por mal e sim por amor, mas infelizmente nem sempre é o correto.
A minha bb vai para escolinha desde o fim da minha licença maternidade, e desde bebezinha digo para ela "mamãe volta no fim do dia para te buscar tá!" e hoje ela já responde "TÁ", e entra feliz da vida na escola.
Beijinhos nossos.
Paula e Isa

Isa e Sara disse...

Oi acompanho sempre o seu blog..Eu concordo tb c/ tuuudo o q. vc disse...Mas no meu caso acabei trocando a Sara de escolinha e aqui funcionou!No ano passado ela ia super bem na escolinha, mas mudamos de cidade e tive q. escolher outra...Fui em váaarias e escolhi uma q. achei a melhor! Mas diferente do ano passado ela passou a dar um trabalhão...Tb não queria colocar o uniforme e chorava muito, fui na escola conversei, conversei muito c/ ela, nada adiantava..era um pesadelo a hr de ir, na volta ela estava super bem...Só q. um dia tava aqui e pensei puxa vida será q. ir pra escola tem q. ser algo assim tão traumatico? E resolvi leva-la em outra escola (meu marido ficou me falando q. iria ser a mesma coisa)e pra minha surpresa o comportamento dela foi outro..Tem ficado super bem...vai numa boa, põe o uniforme...Pra gente aqui funcionou...O mais importante como vc falou é estar segura da escolha! A Sara é muito tranquila, não é muito de fazer chororô, por isso aquele comportamento me deixava tão aflita..Eu agi c/ meu coração, contra a orientação de todos q. me falavam q. era normal, q. seria apenas um periodo de adaptação...( a escola anterior ao meu ver era excelente, não vi um motivo real pra q. ela não se adaptasse, mas...nem td nessa vida é como a matemática, acho q. simplesmente ela não gostou mesmo)

Bjos pra vcs e q. o Lucas se adapte rapidamente!

Anônimo disse...

Então fascinante este espaço está muito organizado.........Boa pinta :/
Adorei Continua deste modo !!

Álefe Souza disse...

É gi, toda mudança na rotina da criança causa um pouco de conflito, mas eu acho que vc tem razão em insistir sim, já que só parece ser "manhazinha" dele mesmo. rs. Esse é o segundo ano de escola do Yuri e ele tá amando cada vez mais.

Bjokas!

Claudia Bonello disse...

Oi Gi...
Concordo com tudo q vc disse, inclusive belo texto...
A Crianaça se torna mais independente, e mais astuta, já q tem com quem brincar.
Sei q foi dificil pra vc mas
Parabéns pela escolha...

Beijokas

Isa e Sara disse...

O menina, desculpe , escrevi o nome do seu baby errado..rs..Bjos p/ o Lucca, agora sim!

Grace disse...

Eu tento, mas tenho uma dificuldadfe com rotina...srsrsrrs
beijão

Miguel...Presente de Deus disse...

Adorei o post,acho que vc está certissima.Eu gostei muito da idéia da câmera na escola,poder acompanha-los é muito bom.Quando chegar a vez do Miguel concerteza esse será uma das coisas que vou observar.

Bjocas em vcs

Carla e Miguel

Mariléia disse...

Que Deus te abençoe Giovana e a toda sua familia linda.

Muitos bjs e abraços...Amiga.

Nine disse...

Oi Giovana! Que bom que conseguiste parar e repensar as coisas com mais tranquilidade e tomar uma decisão.

No momento da crise podemos ficar muito inseguras e confusas e a solução parece algo longe, mas aí a gente para, pensa e com calma as coisas vão se ajeitando.

Que bom que a escola do seu filho tem câmera! MOrri de inveja, rsrsrs

Daqui um tempinho vc poderia fazer um post falando sobre isso, as coisas boas, as ruins, pois acredito que a maioria das mães não tem seus filhos numa escola com monitoramento contínuo.

Beijos,
Nine

nossocantinho-nossocantinho disse...

Olá Giovana tudo bem!!! Indiquei seu blog lá no Blog Nosso Cantinho e também estou lhe oferecendo 2 selinhos de Qualidade para seu blog. Caso se interessar e quiser pegar os Selinhos eles estão lá a sua inteira disposição.
Grande beijo a vc e ao fofo do Lucca.
Fabiana Campos

suzanaleite disse...

Calma, Gi. O pequeno Lucca vai se acostumar com a escola. É claro que o aconchego do lar e a atenção da mamãe são muito mais legais. Mas ele irá se adaptar. Quem nunca passou por uma mudança difícil, né?! É assim também conosco, que somos adultos. Coragem!
Suzy

Anônimo disse...

sou uma pessoa intuitiva e sinceramente psicologia para tudo já me cansa lol antigamente como dizia minha mãe criavam-se melhores pessoas e mais estruturadas do ke hoje e n havia tantas marikices e tanta pedagoga pra tudo..lolol

Mafalda S. disse...

Concordo em pleno contigo. Acho que és um exemplo de boa mãe. Ninguém é perfeito, mas se seguirem o teu exemplo, é meio caminho andado.

Continuas meio desaparecida do blog. Tenho saudades dos teus posts.

Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...