23 maio 2010

Primeira Semana de Aula e a Vida na Telinha

Hã? Post fora de época? Não. Depois de tanto tempo sem ir à escola, esta última semana se transformou na primeira semana de aula do Lucca. De novo. As mesmas expectativas, os mesmos temores, as mesmas inseguranças.
O Lucca choramingou todos os dias na hora de vestir o uniforme, resmungou durante o caminho todo e se acabou de tanto chorar para entrar na escola. Como eu já sabia que isso aconteceria, conversei muito com a auxiliar da Tia, com a Tia, com a Cordenadora, com a Psicóloga e até com a Telefonista. Todo mundo já me conhece. Sou a "Mãe do Lucca, da Tia Andréa", rs*!
Então, depois que ele entra na escola, eu finjo ir embora e logo depois entro também. Vou até a sala dele e o observo, bem escondidinha, e também acompanho o que acontece pela câmera instalada na classe.
Basicamente, ao chegar, ele vai pro colo da querida e delicada Tia Andréa que, sentada no chão, ao mesmo tempo separa o material das crianças. Fica agarrado a ela por cerca de 15 minutos. Ao começar a se soltar, entre afagos e carinhos, a Tia o vira de frente para os outros amiguinhos e ainda o mantém no colo. Alguns minutos depois, naturalmente ele se interessa por alguma coisa e se levanta.
Daí então eu relaxo. Espero mais um tempinho e vou embora, com a promessa de que, se necessário, diante de qualquer chorinho mais persistente, elas me ligariam. Não aconteceu nenhuma vez. Ao contrário. Todos os dias ele saiu da escola feliz, sorrindo, brincando e mostrando a frente da escola e dizendo "cóia".
Então, a conclusão que ficou, após horas de conversas e terapia com o papai, é de que apenas o momento de se separar de mim era difícil. E que depois tudo ficava melhor, até ficar gostoso de verdade. Vamos ser fortes e tentar novamente semana que vem.
Mas, essa semana também teve outra novidade pra mim. A de acompanhá-lo atraves de câmeras. Tenho acesso tanto na escola como de qualquer computador através da internet e de uma senha. Isso é muito legal e bem típico da nossa geração. Nossas mães não passaram por essa novidade tecnológica.
A primeira sensação que tive foi de tristeza, ao vê-lo sozinho, num ambiente estranho, totalmente deslocado. Depois, fiquei mais triste ainda de vê-lo se consolar em outros braços - os da tia, e de nao poder contar comigo num momento tão importante de sua vidinha. Aos poucos, conforme ele foi se sentindo melhor, eu também comecei a me animar. E tal qual se estivesse assistindo a um filme, me emocionei, sorri, vibrei e chorei diante daquelas imagens da nossa vida real.
O momento que mais me marcou foi em um dia em que a Tia Andréa distribuiu umas garrafinhas para as crianças brincarem. Veio então um dos coleguinhas e tirou as duas garrafinhas que o Lucca segurava. Ele ficou bem triste. Então, se aproximou outra amiguinha, a Manu, e lhe deu um abraço, consolando meu bebezico. Nossa!! Na hora, eu soltei em voz alta um: "Ai que linda!" e comecei a chorar. Me emocionei muito com a atitude dela!
Num outro dia também, quando ele entrou meio choroso, dois amiguinhos, o Pedro e o Murilo, e mais a Manu, abraçaram ao mesmo tempo o Lucca e, depois de soltá-lo, o Murilo ainda fez um carinho em seu cabelo. É inexplicável o que eu senti. Foi um misto de emoção, alegria, segurança, esperança.
É exatamente como a Psicóloga da escola me explicou: a escola é uma linda viagem de aventura. E é a primeira, das muitas, que ele deve fazer sozinho. É ou não é de chorar?

14 comentários:

Kamila Vieira disse...

Oi Gi,
Deixar nossos babys na escola dá um aperto no peito mas ao mesmo tempo uma alegria ímpar de ver cada evoluçao e demostraçao de afeto entre as crianças.
Bjokas e boa semana.

Alê disse...

Gi,

Venho sempre aqui! Sempre me emociono muito com sua forma de escrever e admiro muito sua forma de educar o Lucca. Meu filho é bem menor que ele, mas acho que este blog é um dos manuais que uso como norte sabia... A postagem da "pea" me fez chorar, a postagem de hoje tbém... Pietro esteve doentinho e achop que estou meio sensibilizada sabe...rsrsrs Só de imaginar o luquinha sozinho, deslocado, num cantinho qualquer me partiu o coração...
Mas é o que vc falou... Haverão viagens que ele precisará fazer sozinho e será sempre difícil aceitar isso... Mas faz parte de nosso ofício de mãe, amar e deixar livre... Um beijo!

MEUS FILHOS MINHA VIDA disse...

Giovanna,logo o Lucca estará adaptado novamente a escola!,lindo os amiguinhos se consolando.

lindo e emocionante so amiguinhos se consolando.

a Maria ClARA tem um amiguinho que toda hora abraça ela na escola.

boa semana

beijos

Dri disse...

Oi Gi!
Nossa só de pensar que logo, logo o Cacá vai ter que ir pra escolinha também já me da um frio na barriga... imagino como deve estar sendo pra vc. Força ai amiga! bjokas

Gisele disse...

Olá Gio minha querida, quantas saudades de vocês.
A nossa vida realmente é um mix de emoções, hoje comentei com o tio da entrada que nunca imaginaria a cena que eu vi, nem mesmo se fosse contada pela minha mãe.
Agora, quando tiro o Nícolas do carro em frente à escola, ele já vai para o portão e entra correndo, sem ao menos olhar para trás ou dar um tchau, então lá vou eu, beijá-lo, apertá-lo e abraça-lo desejando-lhe um bom dia. Quem diria que aquele menino que chorou por 40 dias iria gostar da escola????Nem eu...
É assim mesmo minha amiga, seja forte e tenha paciência, pois com certeza o Lucca irá gostar e se adaptará à escola e você com certeza também ficará bem.
Precisando é só gritar,.
Beijoks e boa sorte.
Gisele e Nícolas

Leia disse...

Fico imaginando a cena,relamente é de chorar.Força amiga daqui uns dias ele sai do carro correndo feliz,feliz bjs

Carol disse...

Ai... coração partido total! Esse crueldade dos amiguinhos parte o coraçao da mae.... eu choraria tb.. coitadinho!!!!

Lindo ele! Parabens!

Beijinhos.

Kelly - Retrato de Mulher disse...

Ai Gi... é mesmo de cortar o coração, mas tente ver pelo lado positivo.. lá ele pode conviver com crianças da idade dele, a escola ajuda muito no desenvolvimento... nós mãe de primeira viagem teos a tendencia de proteger excessivamente nossos filhotes, a escola mostra um outro mundo pra eles. Eu acho positivo isso.
O Matheus fica pouquissimo tempo na escolinha, mais são horas que considero de lazer pois lá ele brinca, corre e se relaciona com seus amiguinhos, em casa ele não teria nada disso, em casa ele teria apenas um monte de adultos babando em cima dele e fazendo todas as suas vontades !
Corta mesmo o coração, mais com o tempo vcs se acostumam, e se não acontecer essa adaptação, pense em deixa-lo um pouco mais de tempo em casa e só voltar com ele pra escola quando vcs estiverem preparados.

Vixi... Falei de mais né !!!! kkkkkkk

Beijocas Gi... Fiquem com Deus e Tenham uma Otima Semana !!!!

Álefe Souza disse...

É, Gi, deixar os filhos na escola não é fácil mesmo. Dá medo de eles não se adaptarem, de se sentirem perdidos, de não fazerem amizades... Mas é um aprendizado. Ontém mesmo eu conversava com a professora do Yuri. Ela me disse que se nós, adultos, sofremos com as mudanças, quanto mais nossos pequenos que não entendem muito ainda as coisas e as mudanças! Por isso temos que ter muita paciência e força. TEnho certeza que o Lucca vai passar rapidinho por isso e daqui uns dias vai estar amando mais ainda ir à escolinha!!

Bjs!

Mamãe Nathi disse...

Ai Gi!
Que post mais lindo!!!
De emocionar...
Mas nossos bebes precisam iniciar essa viagem de aventura sozinhos. Eles são capazes e a gente é quem sofre mais com certeza.
Força!
Que as lagriminhas do pequeno deem lugar a lindos sorrisos, como no fim das aulinhas.

Beijos***

Mari Hessel disse...

Oi Gi! Que post lindo! Estamos vivendo uma fase parecida com nossos meninos. Esse negócio de escola e adaptação nos deixam com os sentimentos a flor da pele, não é? Com o Pedro acontece a mesma coisa. Vou deixa-lo no colégio, ele chora um poquinho, mas é só eu virar as costas que lá vai ele se dirvertir.
Quinta passada, depois de alguns dias viajando, voltou as aulas. Quando chegou em sua sala um de seus amigunhos exclamou "Olha o Pedro! O Pedro chegou! Viva o Pedro!" Me senti muito feliz, aliviada e emocionada! Mãe é bicho bobo mesmo!
beijinhos

Maria Luiza, minha vida!!! disse...

Emocionante esse carinho das crianças né....eu sofro demais tb a cada dia que a Rota vem buscar a Malu para levá-la pra creche...todos os dias ela sai choramingando, mas não faz força pra não ir...isso que me impressiona rs.
Beijuuus

Juliana Melos disse...

poxa flor mas vai dar tudo certo viu?
nós ficamos mesmo com o coração paertado....
beijos

Rosane disse...

Gi,
Minha filha vai para a escola ano que vem. Acho que vai ser a mesma escola do Lucca. Chorei com o seu texto.
Beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...